PLAYLIST: k-pop para iniciantes

Pop coreano que gruda na cabeça

O termo ainda é desconhecido para muita gente: k-pop. Uma combinação do “k” de “Korea” com “pop”, que simplesmente resulta em pop coreano. Mentira – não é tão simples assim. K-pop não se trata apenas de música pop cantada em coreano; k-pop é um mundo à parte.

Girls' Generation - I Got a Boy

Girls’ Generation – I Got a Boy

A primeira coisa que chama atenção são os clipes. O visual não é nem ocidental e nem japonês, embora alguns fãs de cultura oriental que não conhecem k-pop achem que o pop coreano é a mesma coisa que o pop japonês (eu, pelo menos, fazia essa confusão). Um clipe de k-pop é ocidente,  oriente,  cor,  drama,  nonsense e diversão: tudo ao mesmo tempo.

Os artistas são treinados por agências de talento, que muitas vezes fazem contratos com termos bem rígidos. Em cada boyband ou girlband, são de dois a mais de doze artistas (a boyband Super Junior já teve treze) que dançam e cantam. Muitas vezes, eles também sabem atuar, e então participam de doramas (séries coreanas – agora tem no Netflix!) ou musicais. Se não sabem atuar, podem se tornar modelos, locutores em rádios ou apresentadores de TV. Não basta ser apenas um cantor.

f(x) rumpumu

f(x) – Rum Pum Pum Pum

Todas as músicas com clipes têm coreografias que os fãs se esforçam para aprender  - basta colocar no Youtube o nome da música seguido de “dance” e “mirror” para achar vídeos espelhados especialmente para o ensaio das danças. Além disso, as dezenas de roupas, cabelos e maquiagens diferentes em cada vídeo desafiam o olhar ocidental. Quem se prende àquelas ideias do que é restrito a uma mulher e o que é restrito a um homem se surpreende ao ver cantores andróginos ou de cabelo multicolorido e casaco de paetês.

Ocean da banda Super Junior

Ocean da banda Super Junior

Cada grupo de k-pop tem um fandom, e cada fandom costuma ter um nome e uma cor oficial. Comprar lighsticks para ir ao show de um grupo é imprescindível para formar com os outros fãs um ocean, um verdadeiro show de luz monocromática (no caso, da cor do grupo) que não só funciona como uma forma de prestigiar o artista, mas também pode se tornar uma demonstração de força para outros fandoms concorrentes. A competição entre fãs de grupos diferentes é mais acirrada ainda durante as votações das várias premiações asiáticas e programas de TV regulares que dão prêmios. Nestas situações, o que não faltam são discussões pela internet.

E se alguém realmente quiser entrar para o fandom k-pop, também deve fazer um curso de vocabulário básico que inclui as palavras “debutar” (estreia de um artista), “comeback” (lançamento feito por algum artista que já debutou), “rookie” (grupo que debutou há pouco tempo) e “bias” (seu membro favorito num grupo). Isso sem falar das outras palavras coreanas, como maknae (membro mais jovem do grupo) , oppa/ eonni/ dongsaeng (pronomes de tratamento)*[tradução no box do fim do texto] e hwaiting (forma coreana de dizer “fighting“, como o nosso “força!”). Por tudo isso, o pop coreano é um mundo à parte dentro do mundo da música; ser um verdadeiro kpopper não é fácil.

2NE1

2NE1 – I AM THE BEST

Embora o k-pop só tenha começado a se alastrar pelo ocidente há pouco tempo, há cada vez mais eventos do gênero musical aqui no Brasil, como a exposição KBEE e o festival MusicBank. Recentemente, também foi lançada a primeira revista brasileira sobre cultura coreana, a K-wave. Por isso, costumo avisar: é melhor fuçar um pouco sobre essa onda coreana – conhecida como hallyu – antes que ela engula tudo e seja tarde demais.

*Pronomes de tratamento:
Oppa
– forma carinhosa de mulheres se referirem a homens mais velhos.
Hyung - forma carinhosa de homens se referirem a homens mais velhos.
Dongsaeng - forma de mulheres ou homens se referirem a mulheres ou homens mais jovens.

 

Noona - forma carinhosa de homens se referirem a mulheres mais velhas.
Eonni/ Unnie
 (Já vi desses dois jeitos. Mas em coreano se escreve de uma forma só. Prefiro usar eonni. Acho mais próximo da forma que romanizamos o alfabeto coreano) – forma carinhosa de mulheres se referirem a mulheres mais velhas.

***Na Coreia do Sul, esses pronomes só servem para família e amigos próximos. Mas no k-pop, é comum fãs chamarem seus bias de oppa ou eonni.

Para facilitar, aqui vai uma playlist com as músicas de k-pop mais queridas por meus amigos e parentes que não necessariamente são k-poppers. Tem girlband, boyband, pop, dance e até rap. De tudo um pouco, porque o k-pop é assim mesmo: uma mistura de coisas. O importante é apenas se divertir. E dançar bastante também!

Dá o play!

 

Nathalie Provoste, em colaboração especial para plano V

redação

Todas nós!

Veja todos os posts de redação