Para fazer antes de morrer: crowd surfing!

5 passos para se jogar na cabeça dos outros durante um show

Crowd surfing (em tradução literal, surf na multidão) é feito principalmente em shows de punk rock e hard core – mas também em metal ou até indie rock. E também é tranquilo de fazer – se você ignorar os hematomas leves que sempre aparecem.

“Toda vez que eu pulo do palco, descarrego toda a minha raiva e qualquer sentimento ruim!”
(Mylena Drague, 15 anos)

Diz a lenda que quem começou com isso de se jogar nos outros foi o Iggy Pop, em 1970. Na época, ele era vocalista da banda The Stooges (grande influência para a criação do

punk rock), e era famoso por suas performances insanas. Tanto é que, antes de fazer seu primeiro crowd surfing, lambuzou todo o seu peito com pasta de amendoim (!!!).

Animou? Veja a seguir 5 passos de como fazer um crowd surfing:

1. O que usar

JWR PHOTOGRAPHY

JWR PHOTOGRAPHY

-Um tênis confortável (e bem apertado nos pés para ele não sair voando)

-Uma camiseta básica

-Um shorts de tecido grosso tipo jeans ou uma calça (sem spikes ou zíperes aparentes para não enroscar em ninguém). Saias ou vestidos vão te fazer ficar sem roupa lá no alto (tem gente que puxa mesmo!)

-Esqueça os anéis, brincos grandes e colares em casa para não perder.

DICA: Deixe sua carteira, celular e óculos com um amigo ou amiga e marquem um ponto de encontro. A dica é subir nos braços da galera do meio pro fim do show, assim você não perde o lugar logo no começo (o crowd surfing pode te levar até a grade ou então o fundo da plateia).

2. Pronto para mergulhar!

OGSHNAWKO.TUMBLR.COM

OGSHNAWKO.TUMBLR.COM

“Eu curto pular em musicas mais ‘revolucionárias’, mais agressivas!”
(Beatriz Ramos, 18 anos)

Escolha a música que mais te anima e que faz a galera não parar de pular. Mas cuidado com as agitadas demais que acabam criando um

monte de mosh pits (rodas punk). A roda é formada de acordo com a velocidade da bateria! Preste atenção se está rápida demais e se é possível se jogar – caso contrário, você pode acabar no chão.

3. Modos de voo

Quando chegar a música certa, os melhores jeitos de pular na galera são:

Peça “pézinho” para algum amigo e pegue impulso nos ombros de quem está na sua frente. Ou

HELOÍSA PEREIRA

HELOÍSA PEREIRA

Fale para pessoas altas te erguerem. Ou

HELOÍSA PEREIRA

HELOÍSA PEREIRA

Se apoie na grade e pule! Ou

HELOÍSA PEREIRA

HELOÍSA PEREIRA

Fique de “cavalinho” em alguém e se jogue! (Cuidado para não machucar a pessoa). Ou

HELOÍSA PEREIRA

HELOÍSA PEREIRA

Suba no palco e pule. Esse é o stage dive!

FUCKYEAHHEARTINHAND.TUMBLR.COM

FUCKYEAHHEARTINHAND.TUMBLR.COM

É o jeito mais legal, e em shows pequenos dá até para cantar junto com o/a vocalista! Mas tenha certeza que a casa de shows permite – normalmente as menores são mais tranquilas -, ou você pode acabar expulsa.

4. Nas alturas

MARIFATALE.TUMBLR.COM

MARIFATALE.TUMBLR.COM

“Apesar do medo de estabacar no chão, sinto uma puta liberdade”
(Layne Megan, 16 anos)

Pule de costas para baixo, abra os braços e erga a cabeça para não se machucar. Não se esqueça de controlar os pés e ficar com eles pra

cima – não é legal ficar chutando as pessoas, elas podem se irritar. Tente não ficar se mexendo muito e RELAXE. Você está voando!

5. Aterrisagem

PRIDE-FIGHTER.TUMBLR.COM

PRIDE-FIGHTER.TUMBLR.COM

“Eu já pulei até 5 vezes no mesmo show”
(Thaís Lima, 15 anos)

Quando sentir que vão te largar no chão (porque abriu um espaço na plateia), ou quando quiser descer, incline o corpo e desça as pernas para cair de pé.

VERDADES: às vezes, babacas na plateia ficam apalpando quem está em cima deles, então umas mãos bobas podem rolar. Isso é mais frequente em shows de bandas que tenham letras que não respeitam muito as mulheres, então, evite pular nesses casos. Há quem não ligue muito, mas, se te incomodar, empurre o corpo para frente e caia fora de lá (se souber o rosto de quem te irritou, não deixe de falar para a gerência da casa de shows e denunciar!).

Durante todo o resto do show, não seja egoísta, porque outras pessoas também vão pular, então segure-as. Mas se você não quiser ajudar ninguém (ainda mais porque vão vir vários pés na sua cabeça), fique nos lados ou no fundo da plateia, que são lugares mais tranquilos.

“Sempre tem uns roxos no final. Na última vez, eu caí em cima do meu braço, hahaha! Foi quando mais me machuquei”
(Mylena Drague, 15 anos)

Em shows mais violentos, como de hardcore e punk rock, mantenha sempre seus cotovelos armados para os lados. Fique esperta para desviar de braços e cabeças de caras grandões que têm por lá. Mas fique

tranquila, como normalmente tem poucas meninas nesse tipo de evento, elas acabam se unindo e ajudando uma a outra. ❤

No fim das contas, a regra é não ter regra. Rock significa não esperar a luz ficar verde.

Para não confundir:

Crowd surfing: o ato de ser levado pelos braços da galera.

Stage dive: antecede o crowd surfing. É o ato de pular do palco.

Mosh pit: roda punk [há confusão entre mosh e stage dive!]

Luiza Fazio

Vivendo em um musical de baixo orçamento.

Veja todos os posts de Luiza Fazio